Anthony Johnson nocauteia em cima de erros de Ryan Bader e se aproxima de nova chance pelo cinturão

A melhor luta da noite e mais três interrupções marcaram o card principal do UFC Fight Night 18. Anthony Johnson anotou mais um nocaute e está de olho na disputa do cinturão mais uma vez.

O Prudential Center, em New Jersey, recebeu na noite deste sábado o primeiro evento da série do UFC realizada na FOX, emissora de TV aberta norte-americana, em 2016. O UFC On FOX 18 atraiu mais de 10 mil pessoas para a arena e gerou mais de US$800 mil de renda. Após um card preliminar com momentos monótonos, a porção principal subiu o nível, com combates mais movimentados e empolgantes.

O desfecho da luta principal era esperado. Anthony Johnson era forte favorito contra Ryan Bader e poucos imaginavam que o ex-desafiante não conseguiria o nocaute. Porém, o que surpreendeu foi Bader facilitar a tarefa do rival com uma estratégia equivocada e duas ações destrambelhadas.

Bader começou a luta partindo para uma queda que teve a distância muito mal medida, que foi facilmente defendida por Johnson. Por baixo, Bader tentou um bote no braço, buscando uma kimura, que não só não obteve sucesso como ainda permaneceu insistindo por tempo excessivo, abrindo muito espaço para Rumble, que montou e passou a desferir uma chuva de socos estrondosos. O ground and pound apagou Bader em 1:26 de combate, valendo ao vencedor um dos prêmios de desempenho da noite.

Ben Rothwell se sagra campeão moral do Metamoris

Uma surpresa aconteceu na luta coprincipal da noite. Não que a vitória de Ben Rothwell sobre Josh Barnett fosse impensável, mas o modo como ela aconteceu deixou muita gente boquiaberta.

O primeiro round foi disputado inteiramente em pé, com ambos se respeitando e estudando. Enquanto Barnett era mais cauteloso, ciente do poder do adversário, “Big Ben” era paciente em busca de socos que pudessem definir o combate. Como o volume do ex-campeão da divisão foi superior, ele levou a vantagem por 10-9.

No segundo assalto, a movimentação de Barnett reduziu e Rothwell mostrou maior senso de urgência. Isso levou Josh a buscar uma queda em um single-leg. No entanto, o astro da luta agarrada deixou seu pescoço exposto e Rothwell não deixou a oportunidade passar, capitalizando pela segunda luta consecutiva em cima de vacilos gigantescos de seus adversários com uma guilhotina. A interrupção, que aconteceu na marca de 3:48 do round, tornou Rothwell o primeiro a finalizar Barnett no MMA e o colocou próximo a uma disputa de cinturão. Além disso, o vencedor levou para casa o cheque extra referente ao segundo bônus de desempenho do evento.

Jimmie Rivera bate Iuri Marajó na melhor luta do evento

Em um promissor combate válido pelos pesos galos, Iuri Marajó e Jimmie Rivera entregaram o esperado, com o brasileiro tentando lutar mais afastado e o americano tendo preferência por usar um alto volume na curta distância. O primeiro round foi marcado por Marajó tentando se aproveitar das brechas deixadas por Rivera em seus avanços, só que este superou-o na potência e no volume, embora sem grande margem. O assalto terminou com o dono da casa conseguindo uma bela queda, que lhe garantiu o 10-9.

A segunda parcial repetiu as condições da primeira, mas com Rivera realizando alguns ajustes e conectando mais, abrindo uma boa vantagem, sobretudo quando encurtava a distância e a luta passava para a troca franca de golpes. O brasileiro ainda conseguiu aplicar um knockdown, mas o americano se recuperou rápido, voltou à ofensiva e conseguiu uma queda, dominando Marajó no solo por algum tempo, só o deixando levantar bem no final do round, quando já não tinha mais chances de fazer nada, garantindo assim mais um 10 a 9.

Jimmie-Rivera-Iuri-Marajo-UFC-On-FOX-18

Na parcial final tivemos mais do mesmo, com muita movimentação, trocação franca e equilíbrio nas ações. Marajó conseguiu outro knockdown, mas novamente Rivera se levantou rapidamente e grudou no brasileiro com o intuito de respirar e partir para uma última blitz até a buzina de término de combate soar.

No fim das contas, o MMA Brasil anotou 30-27 para Rivera. Já Diego Tintin, que estava responsável pelo Twitter do site durante o evento, marcou 29-28, placar que foi acompanhado pelos três juízes laterais, definindo uma decisão unânime e a terceira vitória seguida no UFC para o americano. Ambos saíram premiados com o bônus de melhor luta do evento.

Bryan Barberena tira a invecibilidade de Sage Northcutt na zebra da noite

Na luta que abriu o card principal, Sage Northcutt mostrou talento, mas também deficiências normais de um jovem de 19 anos. Melhor para Bryan Barberena, que anotou a vitória mais importante de sua carreira, diante de enorme audiência que estava interessada no prospecto.

Bryan-Barberena-Sage-Northcutt-UFC-On-FOX-18

Northcutt começou colocando pressão, aplicando diversas sequências em alta velocidade e cercando o oponente. O jovem também usou e abusou de sua habilidade atlética para conseguir algumas quedas, mas pouco evoluiu a partir delas. Dessa forma, Sage abriu uma boa vantagem no round. Barberena ainda conseguiu conectar dois bons cruzados e derrubou Northcutt uma vez no fim do assalto, mas nada o suficiente para virar a parcial.

Logo no começo do segundo round, Northcutt tentou um chute sem muito propósito, dando uma brecha para que Barberena pudesse derrubá-lo. A partir desse momento, Bryan passou a trabalhar de forma constante no ground and pound e avançou até a meia-guarda de Sage, fechando um katagatame com o qual arrancou os três tapinhas do rival na marca de 3:06, em uma atitude que pode ser vista tanto como pânico do garoto ao se ver em posição na qual tem pouca experiência ou talvez uma falta de coração para resistir à situação adversa.

  • Marcos E

    Várias lutas interessantes nessa noite! Além das principais, Caceres soltou o jogo novamente, ainda que seja sobre um adversário cujo estilo de luta casou bem. Rafael Natal mostrou bom jogo, dominando do início até o árbitro interromper. E o Diego Ferreira ganhou do clone do Forest Griffin!!!!

    Rothwell lutou bem, logo nas primeiras trocações achei ele calmo e consciente da movimentação. Nos primeiros segundos da luta já tive a impressão que ele ia ganhar. Mas a maneira que ele ganhou achei bem bacana. Capitalizou legal no pescoço do Barnett, numa luta de estilo bonito, considerando a limitação dos pesos pesados.

    Para a alegria dos haters, deram uma parada no hype do Sage. Ainda que, convenhamos, o Sage foi muito bem no início e perdeu muito por causa do condicionamento físico. Levantando os fatores: inexperiência, um cara novo, a sequência de lutas em pouco espaço de tempo, a pressão de uma hora para a outra… Esse Sage Northcutt ainda vai dar muito o que falar. O cara é incontestável. Só se acontecer alguma grande m… para ele não chegar ao topo da categoria.

    Johnson: com todo o respeito, esse cara é um animal!!!!!!!!

    • Eu acho que não teve nada relacionado ao condicionamento físico do Northcutt. Pra mim ele perdeu por nervosismo, ficou desesperado, sem saber como reagir na adversidade. Natural pra um moleque de 19 anos que tava lutando contra latas no Legacy, em setembro, e ao vivo na TV aberta no UFC, em janeiro.

      Acho também que não vai abalar em nada o hype dele. E, como você disse, esse moleque só não vai chegar longe se acontecer uma merda com ele.

      • João Gabriel Gelli

        Acho que a derrota esfria um pouco o hype no curto prazo. O que é fantástico para ele poder evoluir sem ter a pressão de continuar invicto.

        • Não esfriou o da Ronda, não esfriou o da Paige, não vai esfriar o dele.

    • João Gabriel Gelli

      Discordo bastante que a derrota do Sage teve a ver com condicionamento físico. Ele é muito atlético e não pareceu cansado em momento algum. O que ele fez foi cometer um erro de moleque e se desesperar ao se encontrar em uma situação adversa. Tenho certeza que ele vai crescer muito com essa derrota. Só espero que ele vá para a Tristar em tempo integral e pare de treinar com o pai, porque o potencial dele é gigantesco..

  • James sousa 8

    1° a luta principal mostrou porque o UFC não deu a chance do Bader por uma disputa de cinturão o bicho e burro
    2° essa foi a primeira derrota por finalização do Barnett sendo que ele já lutou com Minotauro , Daniel Comier , Jeff Monson e foi finalizado pelo Ben Rothwell
    3° Jinmie Rivera assim como o Sage Northcutt e um garoto pra gente fica de olho mais diferente do Sage não tem o mesmo hype nem o mesmo cuidado do UFC ja que o Rivera na terceira luta no UFC já enfrentou um top 15 de qualidade e é mais um garoto bom nwssa divisão dos galos que já tem Thomas Almeida , Sterling , Michael McDonald
    4° espero que essa derrota seja de proveito para o Sage é um garoto muito , mesmo se o hype em cima dele diminuir vai acabar sendo bom pra ele já que tirar um pouco de pressão e espero que ele pare de ficar lutando de dois em dois meses e vá tentar corrigir as falhas no jogo dele

    • Certamente essa derrota vai ser ótima pra carreira do Northcutt. O moleque é muito talentoso (tem que ser muito hater ou estar de mal com a vida pra negar isso) e provavelmente terá um futuro brilhante. Com 19 anos tem nível atlético e técnico muito elevados. Precisa de experiência (óbvio), pegar a manha, aprender a se virar quando estiver na merda. Isso tudo vem com o tempo, com a prática. Ele tinha que ter saído do Legacy pro WSOF, ter feito umas 3 lutas lá e ido pro UFC. Pulou etapa (não tinha pego ninguém de qualidade no Legacy) e pagou pela inexperiência. Mas não é nada a se desesperar, muito menos motivo pra nego achar que o Dana White está chorando. Essa derrota não tirou em nada do potencial absurdo que esse moleque pode ter financeiramente.

      • Bruno carrer

        Ele faz ate mortal kkkk

      • Marcos Henrique Lira

        Concordo com vc Alexandre. Mas vc não acha que o hype do sage não dá uma diminuída,? Será que o dana não tá ficando preocupado com as derrotas dos seus lutadores mais famosos: Ronda, van zant, sage e vou colocar nessa lista o irlandês.? Aposto que ele já ficando bolado kkk.

        • Acho que em absolutamente nada porque o moleque é muito novo. Dos 4, a Ronda é a mais velha e fez a audiência do Saturday Night Live subir mesmo depois da derrota. Ela perdeu e continua sendo o maior ativo do MMA mundial.

          O caso da VanZant é diferente, nunca foi apontada como futura campeã por ninguém. E também não perdeu absolutamente moral alguma com a derrota. Pelo contrário, um monte de hater teve que dar o braço a torcer pelo coração dela.

          McGregor também não será afetado se perder pro Rafael, assim como o BJ não perdeu nem um grama de moral quando foi feito de pano de chão pelo GSP há exatos 7 anos hoje.

          Northcutt é muito novo. Tem que ser muito hater pra achar que um moleque talentoso e atlético como ele vai se acabar com 19 anos.

  • Melhores do Ano vai ter uma categoria Funcionário de Destaque. Na disputa: Donald Cerrone, Neil Magny e João Gabriel Gelli.

    • João Gabriel Gelli

      Quatro textos (contando com o matchmaking que ainda vai sair) em uma semana. Só faltou a prévia ser minha pra eu dominar o site hahahaha.

    • André Granzotto Gewehr

      E ainda no podcast cantou a pedra que o Northcutt não ia ter moleza

      • João Gabriel Gelli

        E cravei nos palpites. Acho que essa foi a minha semana hahaha.

  • Rodrigo Medeiros

    Que tal Anthony Johnson vs Glover Teixeira para co main event para Jones vs Cormier ? Seria maneiro….

    • João Gabriel Gelli

      É uma ótima opção, mas aguarde nossa coluna de matchmaking, que vem com outra sugestão.

    • Seria legal.

  • Diego Florentino

    Matthew Mittrione passeou no octógono nesta noite.

  • Luiz Henrique

    Essa derrota só trará benefícios ao Northcutt.

    • Não tenho dúvida. Sö não vai se ele for arrogante, o que não parece ser o caso.

  • Gabriel Carvalho II

    1. Nada de surpreendente na luta principal, Bader foi Bader.

    2. Rothwell no top 5 dessa categoria é bom ou ruim?

    3. Eu já alertava pro Rivera no final de 2014 (http://bit.ly/1JRQo4E). E o Rivera foi muito beneficiado pelo fato de ter sido testado muitas vezes em eventos menores americanos como Ring of Combat, CFFC e até Bellator e WSOF. O Northcutt deveria passar pelo mesmo processo, mas ele é bonitinho, então foi contratado.

    • 2- Ruim.
      3- Também acho que o Northcutt tinha que ter rodado mais, mas ele recebeu uma proposta financeira excelente e resolveu bancar. Deu a cara a tapa, se expôs. Certamente a família dele, que tem forte papel em toda a carreira dele, sabia disso. Eu acho que ele foi corajoso ao aceitar e essa derrota vai ser de enorme valia pra ele.

      Por fim, dizer que o UFC contratou o Northcutt porque ele é bonito é um erro grave. Qualquer um que entenda de MMA – e você entende – percebe que esse moleque é talentoso e diferente. O fato dele ser bonito ajudou, mas ele não foi contratado por causa disso.

      • Rafael Maia

        O cara é feio pra caramba!!!!
        Acho que ele tem talento sim, mas devia disputar umas três lutas menores mesmo…

  • Thiago

    O Northcutt não é o pior, mais perder para o Barbarena (eita lutador ruim), me diz que esse garoto tem que treinar muito para ser alguém no UFC, como vi em um comentário em algum lugar, qualquer top dos leves teria matado ele, pois perder para o barbarena é coisa de alguns lutadores brasileiros que dizem estarem voando e depois na hora da luta apanham 3 rounds sem trégua.(kkk calma amantes de Northcutt não me xinguem!)
    Já o monstro Johnson tem trabalhado ainda mais seu wrestling que já era razoavel/bom, aquele sprawl seguido do giro para pegar as costas, infelicidade do Bader que muitos defenderam como contender mais que nunca será, que afobação não aprendeu nada sobre boxear para fazer o oponente subir a guarda e criar o tempo de queda ideal, fora que quedar longe da grade sem dúvida deixa o lutador mais exposto.
    Achei que o Rothwell foi bem cauteloso mais chegou a respeitar demais o Barnett, nunca esperei que um cara que venceu Dean Lister no Chão fosse ser finalizado por Rothwell, para mim Rothwell tinha muita chance de ganhar tipo 50%, mais nunca por finalização. Está fazendo barulho, poderiam dar Arlovski ou Hunt para mostrarem o lugar dele, apesar de simpatizar pelo cara que calou o Bomba( Aprenda Cigano!). Outro lance esquisito foi o Johnson dizer que se ficasse parado por alguns meses como Jones também cresceria, isso me remeteu a NBA em que os calouros nos meses de férias ganham muito Físico e dizem ser só fruto de levantar halteres!(aham!) Além do mais acho que neste tempo parado Jones não foi testado, ou se foi, não em frequência normal, oq me remeteu a Hendricks que também disse que precisaria ficar uns meses parado fazendo “Musculação” para subir para os Médios! (isso me cheira a GH!)

    • Então, cara, qual seria o cabimento de colocar um menino de 19 anos contra um dos tops dos leves? Essa comparação é meio (ou inteiramente) descabida, não?

      • Thiago

        Nenhuma só disse para ilustrar, mas gostaria de ressaltar que promessa por promessa thominhas é um pouco mais velho, mais foi bem mais ogro em suas lutas, o próprio cara de sapato ainda jovem e Warlley Alves tem mostrado mais. Sage é bom tem potencial para crescer, mais não vi nada que justifique ele ser essa promessa tão propalada para mim ele está no nível de sergio pettis, mas gostaria de ressaltar que é uma opinião pessoal. (Cara perder para o Barberena, me deixou bem ligado a respeito do Sage, Barberena é muito ruim.)

        • João Gabriel Gelli

          Acho o Barberena bem decente.

        • Então, o Thominhas é 5 anos mais velho do que o Northcutt. Isso no MMA é uma eternidade (5 anos é quase 25% da história do UFC e 35% das Regras Unificadas). Pegue o Rafael dos Anjos que ganhou do Kyle Bradley e do Terry Etim, no começo de 2010, e compare com o que ganhou do Pettis, em março de 2015, assim você tem uma noção clara do que 5 anos podem fazer a um lutador.

          Usando o próprio Thominhas de exemplo, ele sequer era profissional com 19 anos e 5 anos depois (hoje em dia) é um vândalo e um dos melhores do mundo. Quando o Thominhas chegou ao Legacy, tinha 22 anos, 13 lutas profissionais e já era apontado como uma das principais promessas peso por peso. Sage estreou no Legacy e tinha 18 anos.

          A comparação do Sage com o Warlley Alves e com o Cara de Sapato é igualmente muito ruim.

          Por fim, Barberena é um lutador bem decente, como já explicou o João aí embaixo.

          • Thiago

            O problema é que nem todos evoluem, vou dar exemplo dos meus favoritos, Machida tem milhares de anos de estrada e apesar da adição do Muay Thai ao seu arsenal não melhorou de forma significativa no seu wrestling ofensivo, igualmente Anderson, Belfort. Outro exemplo é o Gleison Tibau está a cem mil anos no UFC e não evoluiu significativamente, como Jake Shields que saiu, o ponto X vai ser Sage evoluir tudo isso essa é a variável, tem possibilidade, sim, no entanto não consigo ser tão otimista, contando com aquela luta em que o Dana descobriu ele, que ele teve dificuldades no começo. Um exemplo ao contrario, que me surpreendeu positivamente foi o Marreta, para mim era o pior cara do TUF e agora vem se mostrando um striker de ponta, apostava em pedro iriê mais foi uma decepção.
            Outro que eu apontava que ia calar o mundo e muitos se opuseram era o Werdum, aquilo que ele fez contra o Browne, a própria luta dele com o Bomba no Strikeforce, ele respondeu bem em pé. (Só dialogando sobre lutas e lutadores, aleatoriamente por gostar de discorrer sobre as mesmas.)

      • Malk Suruhito

        Alexandre, o Rumble era praticante da modalidade “Ride” de Westling? Porque foi isso que ele aplicou naquele momento, certo?

        • Você quer dizer do folkstyle, que privilegia o riding position? Sim, era. E, sim, foi o que ele fez no ground and pound.

  • Felipe Biancardi Justo

    AJ X Chuky Norris por favor…

  • Felipe Biancardi Justo

    Senti falta do João comentar o belo footwork do Big Ban na análise da luta…. Alguém me explica o que era aquilo (pés paralelos, mãoa espalmadas lá na frente, dentre outras coisas não usuais)

    • É um craque.

    • Adriano Meurer Moraes

      Isso é a escola George Foreman de boxe, o antigo campeão de boxe usava isso para criar espaço e não ser atingido, e o Big Ben ta copiando isso já a um bom tempo, não com a mesma eficiência e nível técnico ,mas esta funcionando

      • Felipe Biancardi Justo

        Sério isso cara?

        Não sabia que ele tentava emular, ainda que guardadas as devidas proporções, um estilo de boxear…

        Te confesso que vagamente lembro do George Foreman lutando (eu devia ser criança quando ele foi campeão)…

        Vou buscar umas lutas dele no youtube pra reparar…

        Se for verdade pra mim é uma novidade… vida longa a Big Ben hehe

        • Adriano Meurer Moraes

          sim cara é serio, assiste a luta do George Foreman vs Ted Gullick
          vai estar tudo lá,
          mas é legal também ver como o Big Ben ta trazendo isso para o mma, combinando isso com chutes baixos quando o oponente tenta andar para trás, e aplicando upper quando o oponente tenta levar ele para o chão

      • Olha, ele até usava os braços pra frente mesmo, pra criar espaço (não só o Foreman, inclusive). Só que o Big Ben faz o Foreman parecer um meio-médio de tão lento que é. Isso sem falar na diferença absurda de mobilidade. Rothwell lembra a mobilidade do Foreman da luta contra o Shannon Briggs.

        Já o Foreman com pés paralelos, eu não lembro de ter visto antes dessa fase que ele tinha 200 quilos e 50 anos.

  • Malk Suruhito

    Sobre Bader: De onde menos se espera é que não sai nada mesmo;
    Sobre Big Ben: Campeão Moral do Metamoris e do K-1. Espero que o Babyface não se aposente por conta desta.

    • Campeão moral do K-1 não porque o Overeem não era o atual/último campeão. O Barnett é o atual campeão do Metamoris.

      • Malk Suruhito

        É verdade. Mas como você mesmo diz, quem no futuro só ler as estatísticas, aka Wikipedia, e ver que o Big Ben nocauteou o ex-campeão do K1 e finalizou o a época campeão do Metamoris vai achar que ele foi um fora de série.

  • Rafael

    A galera vai me esculachar, haha.
    Bader errou, sim, principalmente pq ele domina Wrestling, agora para gerar a polêmica, não considero erro o chute do Weidman X Luke, eu considero aquilo um defeito técnico e mental tentar fazer algo que não se sabe :)

    • Mas qual a diferença entre erro e defeito neste caso?

      • Rafael

        Me permita retratar, considerar ação do Bader uma Falha e a do Weidman um Erro.

        Deixe-me tentar usar um exemplo:

        “Eu só não sou milionário pq ERREI o jogo da Mega Sena”. Se tem um jeito que eu não veria Luke perdendo para Weidman era com um chute rodado alto, foi um ERRO dele achar que talvez a parte mais fraca do seu jogo (Chutes), fosse vencer a parte mais forte do oponente, o Vitor bomba já ganhou esse Mega Sena, né?. Acho desmérito descreditar a vitória do Luke por um ERRO natural do Weidman.

        – “Falhei, uma equação simples que eu dominava”. Algo que de modo geral funciona, mas em que determinado momento se apresenta em falha, Bader só fica abaixo do DC nisso, e falhou no que sabia.