And New! Canelo Álvarez destrona Gennady Golovkin e é o novo campeão dos médios

Por Alexandre Matos | 16/09/2018 02:12

O povo mexicano está duplamente em festa. No fim de semana da comemoração da independência do país, seu principal ídolo, Canelo Álvarez, bateu Gennady Golovkin por decisão majoritária e levou para a Cidade do México os cinturões dos médios da WBA, WBC e The Ring. Com a vitória, Canelo se tornou o campeão linear da categoria, encerrando o longo reinado do ucraniano, que iniciou no fim de 2010.

A T-Mobile Arena, em Las Vegas, foi tomada por 21.965 torcedores, a maioria torcendo para o mexicano, para o combate mais esperado de 2018, com expectativa de venda milionária no sistema de pay-per-view. A revanche, assim como na luta de 364 dias atrás, foi bastante equilibrado e contou com diversas mudanças de cenário.

O primeiro terço mostrou Canelo apostando no controle da distância para aproveitar melhor sua vantagem na velocidade. Porém, o ucraniano percebeu e fez um ajuste para trazer o desafiante para a curta distância, situação em que a potência de GGG nos golpes curtos poderia fazer a diferença. Foi assim que o então campeão venceu os rounds 3 e 4, com possibilidade de ter levado o primeiro.

A partir do quinto, o técnico Chepo Reynoso trouxe seu pupilo de volta à estratégia, pedindo que Canelo voltasse a usar o jab para fazer Golovkin se mexer mais – e errar mais golpes. Neste cenário, o mexicano foi agressivo, foi rápido o suficiente para atacar e não ser contra-atacado, conquistando cinco assaltos em sequência.

GGG acionou o senso de urgência para o último quarto do combate e encheu de drama os assaltos finais. A postura mais agressiva de Golovkin não chegou a tirar Álvarez de sua estratégia, mas foi o suficiente para GGG vencer as três parciais finais, a última delas muito apertada.

Na contagem oficial dos juízes, Glenn Feldman anotou empate em 114-114, mas Dave Moretti e Steve Weisfeld marcaram o mesmo 115-113 para Canelo que o MMA Brasil pontuou. Além de não ser mais o campeão dos médios, Golovkin também perdeu a invencibilidade no boxe profissional. Ele começou em 2006 e venceu 38 vezes, com um empate e a derrota deste sábado. Já Canelo chegou à 50ª vitória, que forma seu cartel com dois empates e a derrota única para Floyd Mayweather, em 2013.

Fundador e editor-chefe do MMA Brasil. Colunista do site oficial do UFC. Prestes a se aposentar e virar colunista especial do próprio site.